Como as ostras fabricam as pérolas?

como as ostras fabricam pérolas

O nome ostra é usado para um número de grupos diferentes de moluscos que crescem, em sua maioria, em águas marinhas ou relativamente salgadas. As ostras verdadeiras pertencem à ordem Ostreoida, família Ostreidae. As ostras têm um corpo mole, protegido dentro de uma concha altamente calcificada, fechada por fortes músculos adutores. As brânquias filtram o plâncton da água.
 

Assim como alguns moluscos (polvo, lula, mexilhão etc.), as ostras são usadas como alimento. Em termos nutritivos, poucos alimentos se comparam a ostra. Riquíssima em proteínas, vitaminas e minerais, ela possui doses notáveis de zinco, ferro, magnésio, cálcio e muita vitamina A, entre outras. Ostras não apresentam um mínimo de gordura e muito menos do temido colesterol. Sendo assim, não engordam!
 

ostra é um afrodisíaco

A ostra é um potente afrodisíaco porque possui uma admirável quantidade de zinco e de um raro aminoácido que consegue elevar o nível dos hormônios sexuais, principalmente a testosterona.
 

As pérolas são “fabricadas” da seguinte forma pelas ostras: qualquer corpo estranho (grãos de areia ou parasitas) que invada a concha pode causar irritação e ela tem uma forma curiosa de se defender. Quando um parasita invade seu corpo, ela libera uma substância chamada madrepérola, uma substância cálcica que elas expelem para proteger a concha, que se cristaliza sobre o invasor impedindo-o de se reproduzir.
 

Depois de cerca de três anos esse material vira uma pérola. Sua forma depende do formato do invasor e sua cor varia de acordo com a saúde da ostra.
 

A maior pérola do mundo, encontrada em abril de 2001, tem 6,2 cm de comprimento, 5,3 cm de largura e 3,0 cm de altura. A preciosidade pesa 169 gramas.
 

Fontes: Wikipedia e Guia dos Curiosos

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: