10 coisas que você não sabia sobre Ian Curtis

Ian Kevin Curtis foi o vocalista, letrista e guitarrista da banda Joy Division, a qual ele fundou em 1977 com Bernard Summer, Peter Hook e Stephen Morris. Joy Division (Divisão da Alegria) é o nome dado para a área onde as mulheres judias eram mantidas prisioneiras e “oferecidas” sexualmente aos oficiais nazistas. O.O
 

Durante as apresentações do Joy Division, Ian Curtis desenvolveu um estilo único de dançar, reminiscente dos ataques epiléticos dos quais sofria, algumas vezes no palco. O efeito era tal que as pessoas que estavam no público não sabiam se ele estava dançando ou tendo um ataque. Ele algumas vezes desmaiou e teve de ter atendimento médico ainda no palco, já que sua saúde sofria com a intensa rotina de apresentações dos Joy Division.
 

Muitas das canções que Ian Curtis escreveu são carregadas com imagens de dor emocional, morte, violência, alienação e degeneração urbana. Tétrico, hein?
 

Os problemas pessoais de Ian Curtis, podem ter contribuído para seu suicídio, que se enforcou aos 23 anos de idade. Ian foi cremado e as suas cinzas foram enterradas em Macclesfield, com uma lápide com a inscrição Love Will Tear Us Apart (O Amor Vai Nos Separar). O epitáfio, escolhido por sua esposa, é uma referência à música mais conhecida do Joy Division.
 

Após sua morte, os membros remanescentes do Joy Division formaram a banda New Order.
 

Conheça um pouco mais sobre o lado sombrio de Ian Curtis:
 

1. Ian era um artista desde pequeno. Ele decidiu ser um dublê e montaram um trenó de madeira como uma almofada de aterragem. Depois do apoio de crianças locais, ele vestiu um capacete e pulou do telhado de uma garagem. O showman saiu de sua apresentação como dublê machucado.
 

2. Apesar do relativo sucesso de ‘Unknown Pleasures’, Ian estava sempre precisando de dinheiro. Ele muitas vezes tem que limpar o estúdio que gravava para ganhar uma grana.
 

3. Ian estava obcecado com a música como um adolescente, mas não podia pagar os álbuns que ele queria, bem como os cigarros e as bebidas. Muitas vezes ele iria para um mercado no centro da cidade em Macclesfield e roubava os artigos escondendo debaixo de um grande casaco cinza.
 

4. Depois de terminar seu A-Levels Ian pensou em se mudar para Londres. Ele viu um anúncio em um jornal o trabalho para jovens. Na ocasião, Ian foi perguntado se ele estaria disposto a “entreter” velhinhas.
 

5. Quando Ian era novo, ele foi forçado a fazer “serviços sociais”, visitando os idosos, como parte de um trabalho da escola. Para não perder a oportunidade, ele roubava medicamentos de moradores para si mesmo e seus companheiros. Certa vez, ele teve seu estômago “destruído” depois de tomar muitos remédios.
 

6. Ian escreveu uma carta para o apresentador Tony Wilson para tentar convidar a banda e participar de um programa de TV. Ele deu a Tony a letra da música e o chamou de safado por não tê-los colocá-lo no programa.
 

7. Adequadamente para um homem idolatrado por causa da intensa letra obscura e introspectiva, Ian teve uma reação alérgica ao ficar exposto ao sol. Se ficasse muito tempo, suas mãos ficavam vermelhas e inchavam se parecendo com uma enorme luva de borracha vermelha.
 

8. Conhecido por seus distintos estágios de movimentos, uma noite Ian puxou telhas de madeira para fora do palco e jogou para a platéia. “Ele deixou cair e quebrar um copo de cerveja no palco. Subitamente, ele rolou em cima do vidro quebrado, levando um corte de um corte de dez polegadas na coxa”, lembra Peter Hook.
 

9. Antes da banda ser chamada como Joy Division, foi apresentada como Varsóvia e depois mudou seu nome de ‘Warsawa’ – faixa no álbum de Bowie para ‘Baixo’. O primeiro show da banda foi em 29 de maio de 1977, na Electric Circus, em um projeto lei que incluía também os Buzzcocks e John Cooper Clarke.
 

10. Paul Morley quase acabou produzindo o primeiro EP do Joy Division, mas a ressaca impediu de estar lá. Contuido, deu-lhes apoio na imprensa. A primeira entrevista de Ian durou duas horas, com a banda extremamente tímida, sem dizer quase nada. Morley fingiu por escrito de que seu silêncio era algum tipo declaração artística. via
 

Depois de um pouco de cultura musical, vamos ouvir o maior sucesso do Joy Division: Love Will Tear Us Apart.
 


 
 

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: