Saiba mais sobre a prática do bullying

Prática de Bullying

Você já deve ter lido nos jornais ou visto em programas de TV sobre bullying – problema que muitas pessoas já sofreram ou até mesmo já praticaram em algum momento de sua vida. Mas você sabe realmente o que é Bullying? Saiba mais sobre a terrível prática do bullying.

Bullying é um termo em inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo  ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo incapaz de se defender.

O bullying divide em três termos essenciais:

1. o comportamento é agressivo e negativo;
2. o comportamento é executado repetidamente;
3. o comportamento ocorre num relacionamento onde há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

O bullying divide-se em duas categorias:

1. bullying direto: é a forma mais comum entre os agressores (bullies) masculinos.
2. bullying indireto: A agressão social ou bullying indireto é a forma mais comum em bullies do sexo feminino e crianças pequenas, e é caracterizada por forçar a vítima ao isolamento social.

O bullying pode ocorrer em situações envolvendo a escola ou faculdade/universidade, o local de trabalho, os vizinhos e até mesmo países. Qualquer que seja a situação, a estrutura de poder é tipicamente evidente entre o agressor (bully) e a vítima. Para aqueles fora do relacionamento, parece que o poder do agressor depende somente da percepção da vítima, que parece estar a mais intimidada para oferecer alguma resistência. Todavia, a vítima geralmente tem motivos para temer o agressor, devido às ameaças ou concretizações de violência física/sexual, ou perda dos meios de subsistência.


Prática de Bullying

Tipos de bullying

Os bullies usam uma combinação de intimidação e humilhação para atormentar os outros. Abaixo, alguns exemplos das técnicas de bullying:

– Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir para nada.
– Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade.
– Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas, etc, danificando-os
– Espalhar rumores negativos sobre a vítima.
– Depreciar a vítima sem qualquer motivo.
– Fazer com que a vítima faça o que ela não quer, ameaçando a vítima para seguir as ordens.
– Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou conseguir uma ação disciplinar contra a vítima, por algo que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully.
– Fazer comentários depreciativos sobre a família de uma pessoa (particularmente a mãe), sobre o local de moradia de alguém, aparência pessoal, orientação sexual, religião, etnia, nível de renda, nacionalidade ou qualquer outra inferioridade depreendida da qual o bully tenha tomado ciência.
– Isolamento social da vítima.
– Usar as tecnologias de informação para praticar o cyberbullying (criar páginas falsas sobre a vítima em sites de relacionamento, de publicação de fotos etc).
– Chantagem.
– Expressões ameaçadoras.
– Grafitagem depreciativa.
– Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo (para alguém de fora) enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (isto ocorre com frequência logo após o bully avaliar que a pessoa é uma “vítima perfeita”).
– Fazer que a vitima passe vergonha na frente de varias pessoas

A legislação brasileira define bullying como atitudes de violência física ou psicológica, que ocorrem sem motivação evidente praticadas contra pessoas com o objetivo de intimidá-las ou agredi-las, causando dor e angústia.

Uma pesquisa do IBGE realizada em 2009 revelou que quase um terço dos estudantes brasileiros informou já ter sofrido bullying, sendo maioria das vítimas do sexo masculino.  via

Contra a violência física e psicológica entre crianças e adolescentes, o Conselho Nacional de Justiça lançou uma cartilha. O objetivo é ajudar pais e educadores a prevenir o problema nas escolas e comunidades.

Para saber mais sobre a prática do bullying, baixe a cartilha. Faça o download


Siga meus passos no Twitter: @CGalochas

Faça um lindo fotolivro
Veja Fotógrafo corporativo institucional
Visite os blogs Notícias sobre Fotografia, Speed Racer e Pica Pau


Post originalmente escrito no Criativo de Galochas

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO:
  • Dani

    minha prima ja sofreu Bullying ela sofreu demais ;(

  • Layane

    que   maldade

  • Wesley

    o kara q fize isso eu infia a faca no pescoço dle