Barrado no baile: voto impresso

O Senado rejeitou a emenda do senador Osmar Dias (PDT-PR) que propunha a impressão de alguns votos nas urnas eletrônicas para uma verificação de resultado por amostragem (da mesma forma que são feitas as pesquisas eleitorais).

O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), considerou um retrocesso a impressão dos votos.

O voto impresso havia sido previsto no texto original aprovado na Câmara dos Deputados, mas foi rejeitado pelas comissões de Constituição, CCJ e CCT.

CG 1: Ter um comprovante é retrocesso? Faça-me o favor, senador! Bola fora!
CG 2: Já os blogs, sites e portais estão livres para emitir opiniões e dar maior espaço para as campanhas eleitorais que desejarem. Agora só falta ficarmos livres do senador bigodudo!

INDICAÇÃO DO CRIATIVO: Os últimos lançamentos em IMPRESSORAS

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: