Por onde anda a Justiça Eleitoral?

Desde o ano passado, o governo federal tem promovido e feito campanha eleitoral, durante vários eventos e inaugurações, em favor da ministra da Casa Civil.

Na semana passada, durante a visita ao município de Escada (PE), sob o pretexto de inspecionar as obras de duplicação da BR-101, o presidente voltou fazer elogios à “mãe do PAC”. Horas depois, em Salgueiro (PE), no lançamento da obra de extensão da Ferrovia Transnordestima, os ministros da Integração Social e dos transportes, destacaram a “ternura” e o “carinho de mãe” da ministra com a obra do PAC. Na sexta, em São Leopoldo (RS), a ministra esteve presente nas obras de extensão da linha do trem metropolitano.

Porém, na euforia sucessória precipitada pelo presidente, essa campanha é ilegal (ela só pode ser feita após o dia 05 de julho do ano eleitoral).

Além disso, o DEM pediu ao TCU, auditoria nos gastos do governo federal com o “famoso” encontro dos prefeitos, que custou R$ 253mil à Presidência da República.

CG 1: Sejamos justos! Lei é lei e ela deve ser cumprida. Seja quem for!
CG 2: É um festival de inaugurações de pedras fundamentais e não de obras feitas!
CG 3: Acorda, Brasil!!!

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: