Conselho Nacional de (in)Justiça

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, pretende questionar a decisão do Conselho Nacional de Justiça que abre exceções ao teto salarial legal dos servidores públicos, hoje fixado em R$ 24,5 mil, e permite que aqueles que acumulem mais de um emprego público recebam acima desse limite.

Britto destacou que o teto salarial dos servidores foi fixado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), cuja decisão é última palavra em termos constitucionais. (Alerta Total)

CG: Um membro do CNJ afirmou que não pensaram no quanto iria impactar este aumento nas contas públicas. Adivinhem quem vai pagar o aumento? Eu e você! Em tempos de crise, é um absurdo!

Compare as melhores ofertas de FACA ELÉTRICA

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: