Fim da festa

O Supremo Tribunal Federal limitou o poder Executivo para abrir créditos extraordinários ao Orçamento por meio de medida provisória. A partir de agora, o governo só poderá abrir despesas extraordinárias em casos de calamidade pública, guerra e comoção interna.

O governo usou 23 MPs para liberar R$ 62,5 bilhões em créditos extraordinários desde janeiro de 2007. O montante liberado representou cerca de 10% do Orçamento no período (Alerta Total).

CG: Mais que justo. Afinal, nós que pagávamos, indiretamente, as contas do orçamento paralelo.

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: