Sem escrúpulos

O que não é novidade na vida pública brasileira, desde o escândalo dos cartões corporativos, choca a ausência de escrúpulos, seja no trato do dinheiro público, seja nas explicações para as malfeitorias.

Pessoas altamente qualificadas, parecem não saber a diferença entre o que é público e o que é privado. Como entender, ou admitir, que alguém, com nível de conhecimento e instrução não consiga separar verba pública das necessidades pessoais? E ainda há quem ache que é apenas um desvio de comportamento (OESP).

CG: Há quem não saiba diferenciar um cartão pessoal e o corporativo. Acorda, Brasil!!!

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: