Armada até os dentes

Policiais, detetives e criminosos foram evacuados às pressas de uma delegacia russa depois que uma mulher de 67 anos entrou no local com uma mochila cheia de granadas.

Irene Fedorova disse aos policiais da região de Orenburg que queria se aproveitar de uma oferta de anistia para entrega de armamentos que havia sido feita pelo governo russo. Segundo ela, as granadas pertenciam ao seu antigo marido Boris, que as mantinha embaixo da cama do casal (G1).

CG: Se explodisse era naftalina para todo lado!

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: