De aloprado para clandestino

Nenhuma das versões apresentadas pelo governo nos últimos dez dias justifica a criação de uma base de dados paralela ao sistema oficial de controle de gastos da Presidência, com claro viés político, para processar despesas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O governo voltou a negar a existência de um dossiê e, desta vez, argumentou que não irá ficar respondendo a acusações feitas por um clandestino. “Se esse clandestino reaparecesse e dissesse por que fez isso, seria um debate mais simples. A Dilma não pode ficar debatendo com quem não enxerga” (Folha Online).

CG: São tantas as versões que fica difícil de acreditar em uma, não acham?

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: