Células-tronco

As pesquisas com células-tronco embrionárias encontram-se proibidas no Brasil sob o argumento de que vão contra dois principios constitucionais: o de que a vida é inviolável e o que garante a dignidade da pessoa. Nesta semana, o STF decide se é válida ou não a Lei de Biossegurança.

Segundo a bióloga Mayana Zats, “inviolável é a vida de inúmeros pacientes que morrem prematuramente ou estão confinados a uma cadeira de rodas e poderiam se beneficiar dessas pesquisas. Não existe concenso sobre quando começa a vida. Mas existe, sim, concenso de que a vida termina quando cessa a atividade do sistema nervoso.

Os principais benefícios dos tratamentos de células-tronco são o tratamento para a diabetes, doenças neuromusculares, como as distrofias musculares progressivas e a doença de Parkinson. Também se poderá promover a regeneração de tecidos lesionados por causas não hereditárias, como acidentes, ou pelo câncer.

Quando começa a vida? Há pelo menos sete formas científicas de defini-la. Uma delas sugere que o início da vida humana ocorre pela formação do sistema nervoso, a partir do 14o dia após a fecundação.

O procurador Cláudio Fonteles, autor da ação no STF que diz que era inconstitucional, afirma que os embriões são serem humanos no estágio inicial da vida (Veja).

CG: A afirmação do procurador está mais para um militante católico do que um cientista. A aprovação da lei é um progresso e à vida.

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: