Histórias da Carochinha

A Controladoria-Geral da União deve concluir que a ex-ministra da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, não agiu de má-fé ao usar o cartão corporativo numa compra de R$ 461,16 num free shop e ao gastar R$ 175,4 mil em aluguéis de veículos entre agosto de 2006 e dezembro de 2007.

Sobre a compra no free shop, Matilde justificou que confundiu o cartão do ministério com seu cartão pessoal por ser da mesma cor. No caso do aluguel de carro, a secretaria tentava fazer a licitação, mas não teria conseguido fechar um contrato (OESP).

CG 1: Confundiu? Tadinha. Precisa ir num oftalmologista, não é mesmo?
CG 2: Não teve tempo, em 1 ano e 4 meses? Quanto eficiência!
CG 3: Me engana que eu NÃO gosto. Acorda, Brasil!

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: