A ordem é gastar, gastar e gastar

Em 2007, o governo federal mais que dobrou suas despesas com cartões corporativos. A CGU mostra que R$ 75,6 milhões foram gastos, sendo 129% a mais qdo que em 2006.

Implantados sob o argumento de que são instrumentos ágeis, eficientes e transparentes para realização de pequenas despesas, os cartões apresentam um buraco negro em sua prestação de contas: a maioria foi feita a partir de saques em dinheiro e não se tem controle para qual tipo de despesa foi destinada (OESP).

Gasto com cartão é recorde na gestão Lula. Acompanhe a “evolução”:

2004 – R$ 14.151.234,00
2005 – R$ 21.706.270,00
2006 – R$ 33.027.380,00
2007 – R$ 75.656.354,00

CG 1: A manutenção da Presidência da República custa muito caro para a população brasileira.
CG 2: Como não há controle e limite, é uma festa! Somos nós que pagamos a conta! Acorda, Brasil!!!

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: