Espaço sideral

A Procuradoria da Justiça Militar em São Paulo abriu inquérito para investigar possíveis crimes de “ato de comércio” praticados pelo astronauta brasileiro Marcos Pontes.

Só para lembrar, a missão custou ao governo US$ 10 milhões(!) e o Brasil não teve nenhum ganho tecnológico com a viagem. Puro marketing.

PS: Uma hora alguém ia mandar tudo para o espaço. Apertem os cintos…

Gostou do Post?
Dê um CURTIR, COMPARTILHE e faça um COMENTÁRIO: